Ponte Salvador/Itaparica pode sair do papel

O projeto do consórcio formado pelas empresas OAS, Camargo Corrêa e Odebrecht Transport foi o vencedor do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para a construção do Sistema Viário Oeste, que inclui a ponte Salvador-Itaparica sobre a Baía de Todos-os-Santos.
Com custo estimado em R$ 7 bilhões, e previsão de início em 2014 para ser concluída em 2018, a ponte – que deverá ser batizada com o nome Dois de Julho – terá 11,7 quilômetros e será bancada por um fundo imobiliário privado. Em segundo lugar ficou o consórcio patrocinado pelas construtoras Queiroz Galvão e Carlos Suarez Participações S.A.
A ponte começa em Salvador, em área localizada entre o porto e o terminal do ferryboat, e termina em Santa Cruz, entre Gameleira e Mar Grande – fazendo a integração da Via Expressa, no bairro do Comércio (capital) e a Ilha de Itaparica. Será composta de seis faixas de tráfego, no total de 27 metros de largura, duas pistas de acostamento, um vão central com 70 metros de altura, e profundidade de 25 metros.
A futura ponte terá, ainda, um mirante e um vão móvel central com largura de 160 metros, permitindo a navegação de embarcações de grande porte e compatível aos projetos de expansão do Porto de Salvador e às operações portuárias no interior da Baía de Todos-os-Santos – caso de estaleiros, como o de São Roque do Paraguaçu, de plataformas de petróleo e de outras unidades industriais no entorno da baía.

  • A Garantia que o projeto venha ser concretizado

Ao comentar as agruras que sofreu ao utilizar o sistema ferry boat para atravessar a Baía de Todos os Santos, com uma demora em torno de 7 horas, o deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa, Zé Neto, anunciou a constituição de um Comitê Executivo e um Grupo de Trabalho para a ação e implantação do projeto, segundo o  Decreto Nº 14.265 publicado na edição do último dia 5 de janeiro no diário Oficial do Estado. O GE será presidido pelo secretário do Planejamento, José Sérgio Gabrielli e composto pelo secretário da Casa Civil, Rui Costa; da Infraestrutura, Otto Alencar; da Fazenda, Luis Alberto Petitinga; do Desenvolvimento Urbano, Cícero Monteiro e pelo presidente  da Agência de Fomento do Estado da Bahia ( Desenbahia) , Aristóteles Menezes. Entre suas atribuições a responsabilidade de articular todas as parcerias públicas nas esferas Municipal, Federal e Estadual, além de estudar as prioridades para potencializar as ações de desenvolvimento. A ponte terá uma extensão de 11,7 km, largura de 27 m 8 vias de tráfego (6 de circulação e 2 de acostamento), maior vão livre com 700 m, altura livre para passagem de embarcações será de 70 m no vão central, trecho da ponte móvel com largura de 160 m e o canal principal de navegação de 25 m de profundidade. O PMI do Sistema Viário Oeste autorizou, em setembro de 2011, estudos pelos consórcios Planos Engenharia (Queiroz Galvão/Carlos Suarez Participações) e OAS/Camargo Corrêa/Odebrecht Transport, que teve o projeto escolhido e iniciará as obras em 2014 para concluir em 2018, podendo utilizar o sistema de uma Parceria Público Privada por meio da cobrança de pedágio para viabilizar a empreitada.  Em novembro de 2009, o Jornal Bahia Negócios recebeu informação exclusiva do governador Jaques Wagner sobre a implantação do projeto, com prazo de conclusão em 2013 e ao custo de R$ 2,5 bilhões (hoje já ultrapassa os R$ 7 bilhões!).  (Informações do Jornal Bahia Negócios)

Um comentário em “Ponte Salvador/Itaparica pode sair do papel

  • 16 de janeiro de 2013 em 22:43
    Permalink

    Prezado Genesis tenho acompanhado e apreciado alguns comentarios e postagens suas no ONIBUS BRASIL faz algum tempo pois sou um “curioso”nesse hobby ONIBUS e TRANSPORTE e sinceramente espero que este projeto da ponte SSA X ILHA e vice-versa saia realmente do papel pois nao podemos ficar refens do FERRY e das lanchas espero que deslanche realmente essa tao falada MOBILIDADE URBANA pois a cidade inchou e nossa malha viaria ficou estagnada

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *