Análise TED: Feira de Santana!

FOTOS: Ônibus Brasil (RODRIGO VIEIRA / MÁRCIO PIMENTEL); Google Street View; 

Fala Galera, beleza?

Então… dia 16/06 foi nosso aniversário de 4 anos da criação da Comunidade do Orkut da TED e no dia anterior (15/06), fizemos um encontro (Rolébus) especial em Feira de Santana!

Essa postagem vai abordar algumas impressões que eu tive sobre o sistema de Transporte de Feira, o que vai incluir opiniões e obviamente informações de como o sistema funciona. Vou levantar prós, contras e uma ideia básica de quem é visitante! Vão ter várias falhas na abordagem e por favor, me corrijam nos comentários!

Várias páginas, cada uma abordando um lado das minhas impressões desde a Saída de Salvador até o passeio por Feira.

PÁGINA 1 – A VIAGEM SSA X FEIRA
PÁGINA 2 – O SISTEMA DE FEIRA
TÓPICO (FÓRUM) PARA DISCUSSÃO DESTA POSTAGEM

– AS MÚLTIPLAS LIGAÇÕES ENTRE FEIRA E SALVADOR:

Há alguns anos atrás, o Rafael Antón, fez uma análise dessa linha, abordando mais ou menos o perfil “estranho” que a 085 tem (Rodoviária com perfil Urbano pois para em todo lugar).. e explicou também que, como as cidades são próximas (São 100 KM de distância entre Feira e Salvador), e Feira de Santana é no entroncamento das principais Rodovias do Estado, muitas outras linhas rodoviárias também fazem este mesmo percurso.

– O SISTEMA DE VIAGENS DA AGERBA

Caso você não saiba, as passagens são cobradas de acordo a uma tabela de Preços estipulada pela AGERBA frente a distância percorrida. Cada KM tem um valor a ser pago da viagem realizada até ele.

A Rodoviária de Feira, tem uma estrutura “passante” de linhas que chegam e seguem após ela para uma das rodovias do Entroncamento (BR-116/BR-101/BR-324-Leste)… O que quer dizer, que TODAS as linhas que cruzam essa distância sentido alguma destas rodovias, para na Rodoviária de Feira.

Observe a Figura abaixo (valores desatualizados):

img2

Repare que cada parada tem um preço diferente. Atualmente a Viagem até Feira saindo de Salvador DENTRO da Rodoviária SEM SEGURO está em R$ 16,73 (JUN/2013) pra linhas CONVENCIONAIS.

Então se você chegar na Rodoviária de Salvador e precisa ir à Feira, basta escolher QUALQUER UMA empresa que tenha linhas convencionais passando de Feira e pedir a passagem. O que você vai pagar é o valor referente a Distância em KM dali até a parada onde você vai saltar (em Feira).

Muita gente acha que só é possível pegar APENAS a Santana para SSA x Feira. Na verdade ela tem a linha “oficial” que vai até Feira e sua versão Executiva (que só para em Rodoviárias) que custa SEM SEGURO R$ 23,00.

Bom enfatizar também a parte SEM SEGURO. Se você for à Rodoviária e pedir uma passagem, vão te passar o valor da passagem COM SEGURO. O que acrescenta uns 3, 4 reais… Outra coisa é que, é possível pegar essas linhas Comerciais FORA da Rodoviária pagando mais barato inclusive. Aqui em Salvador existe o ponto da Brasilgás, que é quase uma nova Rodoviária por ter parada de ônibus Rodoviários e Urbanos.

A viagem entre SSA e Feira costuma durar 1 hora e 30 min (Comercial com paradas) e 1 hora e 10 min (Executivo direto). Muitas vezes, ela acaba sendo mais rápida do que as viagens realizadas de ônibus dentro de Salvador, o que motiva muitas pessoas que moram em Salvador, trabalharem em Feira e vice-versa.

– A INCANSÁVEL BUSCA DO TRANSPORTE CLANDESTINO

Quem nunca passou pela passarela do Iguatemi ou pela Brasilgás e ouviu alguns caras gritando FEIRAFEIRAFEIRAFEIRAFEIRA, BORA FEIRAAAAAAA ? E quem nunca foi “elogiado” quando disse “Não vou pra Feira não, obrigado” (e em seguida entrou num Ônibus indo pra lá) e foi respondido com um suave: “TOMARA QUE ESSA DISGRAÇA TOMBE E MORRA TODO MUNDO!” ?

Então… Como essas duas cidades tem ligação praticamente urbana bem próxima, há muita demanda o que atrai vários proprietários de carros, Kombis e até Sprinters a ir nos pontos de saída da Cidade ofertando a viagem dali para Feira. Nunca peguei um, logo não sei dizer o quanto eles cobram pra isso.. Próxima página? Conhecendo o sistema de Feira!

PRÓXIMA PÁGINA!

Eduardo Lima

Eduardo Lima

Idealizador do Portal Transporte em Debate-Bahia, meio doido, fanático por Transporte Urbano, e estudante nas horas vagas...

More Posts - Website - Facebook

Eduardo Lima

Eduardo Lima

Idealizador do Portal Transporte em Debate-Bahia, meio doido, fanático por Transporte Urbano, e estudante nas horas vagas...

4 comentários em “Análise TED: Feira de Santana!

  • 25 de junho de 2013 em 8:13
    Permalink

    Ótima análise, Eduardo! Parabéns!

    Resposta
  • 5 de agosto de 2013 em 21:53
    Permalink

    Rpz, com certeza estive em FSA e notei uma grande diferença da capital. Feira tem avenidas largas, por ser mais nova que SSa. é bem mais planejada. Possui o SIT que aqui nunca teve e agora o BRT, com certeza que a cidade está mais avançada que SSA nesse quisito. Em questão dos ônibus serem a maioria velho não quer dizer nada, pois Curitiba até pouco tempo atrás tinha Ln, Torino GV, GLS BUS e um monte de velharia rodando e nem por isso deixou de ser copiada por várias cidades do mundo. De que adianta SSA ter uma frota nova se não tem um serviço de qualidade. Em Fsa não é diferente, em qualquer coisa nada é 100% e não seria FSA ser a privilegiada nessa parte. De quaquer forma parabenizo a cidade e gostei demais do sistema de transporte de lá.

    Resposta
  • 5 de agosto de 2013 em 22:19
    Permalink

    “Vamos ver o que da isso” Acho que vc num tá confiante q FSA terá o BRT né rsrs. Pois saiba que esse mesmo prefeito q anunciou o BRT, é o mesmo que implantou o SIT na cidade, no qual mecheu com toda a estrutura do transporte, milhões foram investidos na época. José Ronaldo teve mais de 1 milhão de votos na ultima eleição p/ senador e p/ ele ganhar masi prestigio terá que fazer uma grande obra como é o caso do BRT, que neste mês, dia 26/08 terá a licitação da empresa para executar o projeto desse novo sistema na cidade.

    Resposta
    • 11 de agosto de 2013 em 14:15
      Permalink

      Na verdade, Marcos Senna, não é eu não esteja “confiante” em relação ao BRT.

      Mas existem outros problemas bem sérios ANTES da implantação que não tem previsão de solução, como por exemplo, o fato de linhas alimentadoras dos Terminais de Transbordo terem KOMBIS ao invés de ônibus convencionais. A frequência de muitas linhas também tem um tempo de espera considerável.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *