TED-Análise : Linha 085

Linha rodoviária com cara, aspecto, jeito e comportamento de linha urbana! Isso está presente em vários locais de todos os estados brasileiros. No caso da Bahia, temos várias linhas assim, que geralmente conectam uma cidade grande ou média a uma cidade pequena, ou mesmo faz a conexão entre duas cidades grandes: esse é o caso da 085- Feira de Santana – Salvador, operada pela empresa SANTANA.

  • FICHA TÉCNICA:
085- FEIRA DE SANTANA x SALVADOR
Empresa: Santana e São Paulo / Santana
Frota: aproximadamente entre 10 e 15 veículos fixos
Frequência (média): entre 10 e 20 minutos (horário comercial); 30 minutos (domingos)
Valor da passagem: 13,85 (SSAxFSA, pegando na avenida), 14,90 (SSA pra FSA, dentro da Rodoviária), 14,75 (FSA pra SSA, dentro da Rodoviária). Vai barateando à medida que a distância vai diminuindo.
Roteiro:
IDA: Av. Presidente Dutra – BR 324 (Bessa, Amélia Rodrigues, entradas de Santo Amaro, Terra Nova, Teodoro Sampaio e São Sebastião do Passé, Menino Jesus, Passagem dos Teixeiras, Simões Filho) – Acesso Norte – Iguatemi – Rodoviária;
VOLTA: caminho inverso.

  • PRINCIPAIS PARADAS E SENTIDOS DE DEMANDA:
Salvador » Feira de Santana
Feira de Santana » Salvador
Amélia Rodrigues » Feira de Santana
Feira de Santana » Amélia Rodrigues
Amélia Rodrigues » Salvador
Salvador » Amélia Rodrigues
Menino Jesus/Simões Filho » Salvador
Salvador » Simões Filho/Menino Jesus

  • PRIMEIRAS IMPRESSÕES

A 085 é uma linha que teoricamente tem muitos concorrentes. Acontece que para a ligação entre estas duas cidades, com o mesmo roteiro, passando pelos mesmos pontos, existem CENTENAS de linhas rodoviárias, de empresas diversas. Basicamente todas as empresas servem estas linhas, à exceção da Marte, Turim, Linha Verde, Cacique e  Auto-Viação São João. Porém, mesmo com TANTAS concorrentes, a 085 se consolida tranquila como uma das maiores (ou A maior) demandas de linhas rodoviárias na Bahia, o que, junto de outras linhas tronco (como Salvador x Santo Amaro, Feira x Santo Antônio de Jesus, Feira x Cachoeira, Feira x São Félix, Feira x Itacaré e Salvador x Valença), provém à empresa de Feira de Santana uma renda altamente imponente! Não à toa, a 085 foi a única linha a receber, ano passado, os novíssimos Marcopolo Paradiso G7 (a linha foi 100% renovada).

Muitas pessoas viajam entre estas duas cidades DIARIAMENTE, afinal, é uma distância relativamente pequena (em torno de 100km), com valor barato de passagem, e tempo curto (média de 1h a 1:30). O tempo de viagem desta linha é menor do que o tempo de MUITAS linhas URBANAS dentro de Salvador ou de Feira de Santana. Salvador é a capital do estado, detém a centralização do poder econômico e político, e tem sua riqueza baseada no setor de serviços, além do forte turismo – inexistente em Feira – com suas belíssimas praias. Não muito atrás, Feira tem uma alta variedade COMERCIAL e preços geralmente reduzidos, além da UEFS: uma universidade estadual (que conta com um número expressivo de professores que residem em SSA), um Centro Industrial, dois observatórios astronômicos e servir de entroncamento rodoviário. A dinâmica ENTRE AS DUAS cidades é forte e visível, o que causa uma lotação das linhas de ônibus que as conectam – principalmente esta. As pessoas costumam pegar a linha, ir pra uma cidade, e voltar depois no mesmo dia, nesta mesma linha. Há pessoas que se direcionam a diversos pontos das duas cidades, por isto existem:

  • AS VERSÕES “FILHAS”

A linha 085 possui algumas (várias) versões filhas operando ou já desativadas. Geralmente, elas rodam em alguns pontos a mais de Salvador ou Feira, a fim de fazer as pessoas atingirem mais rápido aos seus objetivos. Certa feita, já esteve em operação a sub-linha Feira de Santana x Lapa, indo até a entrada da Lapa pelo Vale dos Barris. Esta linha não opera mais. Não opera mais também a linha Salvador x Centro Industrial Subaé, que ligava SSA ao núcleo Tomba do CIS. Hoje opera a linha Feira de Santana x Terminal da França, saindo em alguns horários para o centro de SSA pelo Comércio. Além desta, a linha Salvador x UEFS, saindo de segunda a sábado às 6:10, de Salvador, com destino ao campus da UEFS.

A principal versão desta linha é a EXECUTIVA. Salvador x Feira Executivo, que roda todos os dias, de hora em hora, com passagem diferenciada (R$ 19 e alguma coisa), e não para em ponto algum, somente nas duas rodoviárias, tendo tempo de viagem reduzido e mais segurança, além de TV com DVD, ar-condicionado mais potente, bancos com conforto para os pés, enfim, quase um avião! Nesta, quem opera são Busscar ironicamente mais antigos que os Marcopolos da linha comercial.


  • JUSTIFICATIVA PARA A SUA ALTA DEMANDA

Ao viajar através da Rodoviária, a pessoa compra a passagem no guichê da empresa. Toda empresa tem o seu guichê. Quem viaja sabe a qual empresa recorrer para chegar ao seu destino. Pra esta conexão, quase todas as empresas vendem passagem, mas está impregnado na cultura do soteropolitano ou feirense, de que “pra ir pra Feira, vai de Santana”. Então todos recorrem ao guichê da queridinha! Com seus 20 minutos de intervalo, a linha recebe uma demanda condizente, geralmente enchendo seus ônibus. Se for em feriados longos, há mesmo a possibilidade de não se conseguir passagem pra tão cedo! A linha é uma das únicas na Bahia que opera entre 4:30 e 23:30, com intervalos entre 10, 15 e 20 minutos, ou seja: horários de linha urbana!

  • PROBLEMAS E CONSIDERAÇÕES

Esta linha não é das mais problemáticas. Não costuma dar dor de cabeça aos seus usuários. A Santana não costuma atrasar as suas saídas (até pela boa quantidade de veículos de reserva ou para reposição – mais ou menos o que acontece em Salvador, com a Barr[iada]amar, na Estação Pirajá).

Os problemas da 85 se centram na alta quantidade de ASSALTOS. A linha tem uma rentabilidade muito alta, é muito utilizada por executivos, empresários, professores universitários, médicos, advogados, e isso se torna alvo fácil para ladrões, em diversos pontos da BR 324. Como hoje em dia a BR é privatizada, este problema tem sido combatido com frequência, mas não deixa de ser algo a se chamar atenção!


  • DICA

Se for fazer esta conexão, prefira a Santana, com esta linha! Nas demais, sempre há problemas a serem considerados: a Camurujipe é muito lenta, a São Matheus e Plenna sofrem com problemas mecânicos, a São Luiz sofre com muitos assaltos, etc. Esta linha é a mais recomendada, até pela sua CREDIBILIDADE e CONFIABILIDADE. Saiba que VAI passar um em um intervalo mínimo!


  • NOTA DA LINHA

9,5





Rafael Anton

Rafael Anton

101% geógrafo e professor. Acredita que as cidades podem ser espaços melhores para se viver. Soteropolitano sem raízes, com pés que vão de Feira de Santana a São Paulo, e podem ir mais adiante ainda.

More Posts - Facebook

Rafael Anton

Rafael Anton

101% geógrafo e professor. Acredita que as cidades podem ser espaços melhores para se viver. Soteropolitano sem raízes, com pés que vão de Feira de Santana a São Paulo, e podem ir mais adiante ainda.

5 comentários em “TED-Análise : Linha 085

  • 17 de junho de 2011 em 14:03
    Permalink

    Amigo, essa linha pertence exclusivamente a Santana. Existem dezenas de linhas que passam no trecho SSA X FSA, contudo a única autorizada oficialmente a emitir uma passagem SSA X Feira é a Santana. Faça o teste e vá no guichê de grandes empresas como São Luiz, Aguia Branca e Novo Horizonte. Em Salvador eles te mandam pra Santana; em Feira mandam vc pegar fora da rodoviária e na passagem vem como algum lugar antes de Feira (geralmente bairros às margens da BR 116).
    Detalhe, apesar dessa linha ser operada por veículos novos (via de regra já a muito tempo) a Santana peca pelo número de poltronas por carro. Na minha opinião, mais poltronas que a Santana só a RD pré-Camurujipe (os GV1000 tinham 59 poltronas).

    Abraço,

    Resposta
    • Claiton
      17 de junho de 2011 em 23:39
      Permalink

      Exatamente Aloísio. Se eu quiser ir a Feira de Santana por outra empresa como a Real Expresso, eu teria que comprar Salvador-Lençóis, por exemplo e descer em Feira. No entanto, eu pagaria a passagem cheia.

      Resposta
      • Rafael Anton
        18 de junho de 2011 em 21:11
        Permalink

        Rapaz..

        Digo a vcs que NÃO funciona assim, com certeza!

        Eu faço esse translado vários meses, e quase nunca vou pela Santana.. antigamente eu ia muito, mas hoje eu dispenso.

        A minha última viagem foi pela linha SSA x Juazeiro.

        Inclusive NÃO se paga o valor inteiro da passagem, de forma alguma, se não jamais eu viajaria assim.

        Sei que a Regional, Novo Horizonte e São João não emitem mais a passagem. Mas já viajei pela Regional, na linha SSA x Paulo Afonso (via FSA), viajei 2 vezes pela Camurujipe, 1 vez pela EMTRAM, 3 pela São Luiz, e inúmeras vezes pela São Matheus e Plenna. Já vi muita gente também saltando destes ônibus, fazendo isso. Tem gente, inclusive, que prefere algumas empresas em relação à Santana, e compra sempre nas mesmas!
        A São Luiz mesmo é interessantíssima pra mim, pra eu saltar defronte ao Feira VI (aonde moro), e gosto de viajar nela. Já viajei nas linhas pra Juazeiro, Sobradinho e Umburanas (todas as vezes comprei em SSA e nunca paguei a passagem inteira, somente o valor até FSA – o mesmo da Santana)

        Possa ser que somente a Santana seja AUTORIZADA, mas as passagens são vendidas normalmennte.

        Faça o teste tbm, vc verá que muitas pessoas compram NA RODOVIÁRIA as passagens em qualquer empresa.

        Não sei se em Feira as outras empresas vendem, mas em Salvador vendem sim com certeza!!

        PS.: concordo em relação à Novo Horizonte, ela realmente opera em regime de “executivo” em um bom trecho até depois de Feira.

        Resposta
        • 22 de dezembro de 2012 em 22:35
          Permalink

          Exatamente, no site da Agerba consta isso, você quer ir do ponto x ao ponto y, pegando qualquer ônibus que passe nesses pontos, a Agerba regulamenta um valor fixo para esse trajeto…

          Resposta
  • Pingback: Portal Transporte em Debate – Bahia » Blog Archive » Análise TED: Feira de Santana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *