MAN apresenta ônibus Flex Diesel-GNV

[REPRODUÇÃO DE NOTÍCIA]
Fonte: Webtranspo

As montadoras reservaram para este mês anúncios de novidades relacionadas às tecnologias bicombustíveis.No início da semana, a Iveco trouxe ao mercado um protótipo de caminhão movido com a junção diesel-etanol. Nesta terça-feira, 10, foi a vez da MAN Latin America apresentar um ônibus da linha Volksbus que se locomove com o sistema GNV-Diesel.

Especialistas, como Luiz Pasquotto, diretor da Cummins, afirmam que essa é uma tendência mundial, uma vez que mexe com questões ambientais e maior ganho operacional para as empresas de transporte, mas que abolir totalmente o uso do diesel ainda levará um certo tempo.

A tecnologia aplicada no ônibus da MAN foi desenvolvida em parceria com a Robert Bosch. A decisão de lançar o modelo no Rio de Janeiro foi em razão de o Estado fluminense manter um programa que busca garantir à capital e região um transporte mais eficiente e sustentável para a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

A Bosch mostrou ao Brasil a tecnologia de injeção de combustíveis em agosto do ano passado. Na oportunidade, Leonardo Vecchi, engenheiro da divisão diesel systems, salientou que “assim como ocorre com os carros flex, o sistema dá ao usuário a garantia de que a escolha do combustível poderá ser feita a qualquer momento, considerando fatores como disponibilidade ou vantagem no preço”.

Desenvolvido com tecnologia nacional, o protótipo pode rodar com até 90% de GNV (Gás Natural Veicular). O modelo será testado nas ruas da cidade, em trajeto definido pela Secretaria de Transportes do Rio de Janeiro. A MAN acompanhará o desempenho do ônibus por meio da medição de sua eficiência energética (Km/Leq), taxa de substituição e viabilidade econômica do projeto.

De acordo com as empresas envolvidas, trata-se do primeiro ônibus com tecnologia flex GNV+Diesel homologado pelo Inmetro e usará de forma inédita um motor MAN Euro V. Além disso, a montadora será a primeira no Brasil a oferecer o sistema como item original de fábrica.

“O protótipo traz uma alternativa real para o diesel, reduz a utilização do combustível e a emissão de poluentes. Além disso, sendo movido à GNV e diesel, o ônibus não fica restrito a um único combustível, permitindo ao frotista revender o veículo em locais sem abastecimento de gás”, diz Roberto Cortes, presidente da MAN Latin America.

Segundo a MAN, um litro de diesel pode ser substituído por 0,9 metros cúbicos de GNV. Este novo sistema emite 80% menos material particulado, um dos principais vilões dos centros urbanos, e 20% menos CO2, um dos maiores causadores do aquecimento global.

Claiton

Claiton

Técnico em informática e admirador de ônibus. Pesquisador de chassis, motores, carrocerias e veículos comercias de uma maneira geral.

More Posts

Claiton

Claiton

Técnico em informática e admirador de ônibus. Pesquisador de chassis, motores, carrocerias e veículos comercias de uma maneira geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *